Glenn Branca


Não vou mentir pra dar uma de intelectualóide cool: não, não costumo curtir noise. Amo inserções de noise e música concreta dentro de uma composição, ou mesmo de uma peça improvisada, mas tenho um certo apego à melodia, ou ao menos preciso escutar harmonia, com o perdão do termo, bonita.

E Glenn Branca é conhecido, e isso faz décadas, pelo barulho.

Porém, nem tudo que ele faz é ruído e essa peça, Lesson Nº1, prova isso. Datando do início dos 80, remete um pouco ao minimalismo de Phillip Glass, com seus motivos curtos e repetitivos, mas usando sonoridades elétricas naturais do rock para criar uma atmosfera densa de cores e sons.
Apesar de 30 anos de idade, essa peça aponta para o som atual do post-rock, com suas repetições hipnóticas e dinâmica crescente, usando dos baixos para criar movimento harmônico sobre notas pedais das guitarras.

Atenção: escute isso alto.

Se você curtiu o trabalho, no Youtube tem o álbum inteiro Lesson Nº1 e o disco Ascension juntos:

Vale lembrar que, enquanto a primeira peça é um tanto leve, a segunda, “Dissonance”, é bem o oposto, gerando tensão e ansiedade. Não recomendável como trilha sonora para estudos de véspera de prova.

Enjoy.

Anúncios

~ por Paulo Grua em 25/07/2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: