Delay analógico + tap tempo


Para quem gosta daquelas repetições lo-fi, que se misturam ao que você toca, distorcem conforme vão decaindo, e paracem criar uma aura ao redor de cada nota tocada, nada bate um bom delay analógico.

Criados inicialmente para reproduzir as repetições cheias e definidas dos antigos ecos de fita, o som dos delays analógicos acabou criando uma categoria própria, pois as repetições provenientes dos BBDs (Bucket Brigade), chips simples cuja função era gravar o som tocado e depois reproduzí-lo num intervalo definido pelo usuário, degradavam de maneira singular, bem diferente do que acontecia com as fitas analógicas. O resultado era mais lo-fi, sujo e, em vários casos, mais atmosférico, pois as repetições perdiam consideravelmente o ataque. Não era melhor, nem pior; apenas diferente. Dois delays nessa onda, inclusive, o Memory Man, da Electro Harmonix,  e o Dm-2/Dm-3, da Boss, se tornaram clássicos.

Bem, isso é história. O tempo passou, vieram os delays digitais, que usavam micro-processadores para gravar o som e, por sua natureza binária, perdiam consideravelmente o ‘calor’ nas repetições, mas garantiam maior fidelidade, um ataque mais presente (perfeito para delays rítmicos a la the Edge) e tempos de repetição bem maiores (ótimo para delays estilo arena, como no hard anos 80, ou para loopings) e, mais tarde, o recurso genial do tap tempo – a possibilidade de se sincronizar o delay com o tempo da música ao se bater o pé no footswitch correspondente, sem necessidade de ficar procurando o tempo certo no knob de Time/Delay.

Esses recursos são extremamente úteis para alguns estilos de música e para alguns guitarristas… Porém, até pouco tempo atrás, o músico tinha de escolher; ou o calor e degradação do delay analógico, ou as possiblidades rítmicas  e outros recursos do delay digital (que a cada lançamento consegue reproduzir melhor o som dos analógicos, vale lembrar).

Mas, isso mudou de uns anos pra cá. Graças à iniciativa de alguns designers de efeitos, hoje há no mercado algumas opções de delays 100% analógicos, mas com um processador digital que controla o tap tempo, permitindo o melhor de dois mundos.

O primeiro que ouvi (não posso precisar de fato se foi o primeiro produzido) foi o Mamory Lane, da Diamond.

Outro famoso é o Pink Panther, da JHS. Como tudo da JHS, me parece um clone (no caso, do Memory Lane), com algumas mods bem bacanas.

Pra quem curte delay analógico + tap-tempo + modulação, são dois maravilhosos pedais. Além deles, a EHX também lançou o Memory Man com Tap Tempo, mas difícil de encontrar atualmente.

O problema? Ainda são poucos e caros. Muito caros.

Para nós, durangos brazucas, acho que a melhor esperança é a MXR, que está para lançar o Supapuss, sua versão extendida e com Tap do famoso AquaPuss.

Barato não deve ser, mas desconfio que custará menos que os US$500,00 pedidos em todos os outros concorrentes. É torcer para não passar dos US$300,00.

 

Anúncios

~ por Paulo Grua em 22/02/2012.

4 Respostas to “Delay analógico + tap tempo”

  1. Paulo, vale salientar que a NIG acabou de lançar um delay analógico com Tap Tempo e eu tenho um. O pedal é muito bom, tem o timbre que se espera de um delay analógico e custa um valor acessível.

  2. Pra mim, o futuro são os delays baseados em chips digitais que têm uma personalidade bem analógica na degradação, só que possibilitando maiores tempos de atraso.
    Encomendei com o Guilherme Nunes um Cave Dweller, que é um delayzinho com atraso de até 1 segundo, pode criar repetições infinitas sem auto oscilar, tem uma degradação bem mid-fi, perfeito pra criar aquela ambiência monstruosa. Também pedi pra ele colocar um dry loop, além de modulation, e um “momentary switch” pra gerar mais feedback encorajando auto oscilação. Nunca fui muito fã de tap tempo, apesar de ser um recurso extremamente importante, mas fico muito entusiasmado com essas novidades em delays!

    • Legal! Eu mesmo curto delays analógicos… não tem jeito, sou fã. Agora, ainda hei de tocar num de fita… aí a ocisa fica séria mesmo hehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: