Junior Fever


Já tem um tempo que tenho uma tara por guitarras com um único captador na ponte. Se for um single, então, perfeito. Desde que tirei o humbucker do braço da minha Les Paul, fiquei impressionado com o quanto um só cap na ponte (no meu caso, um Mean90) pode ser versátil. Vários guitarristas que eu admiro se valem dessa configuração regularmente: de Leslie West (Mountain) a Keith Urban, passando por Omár Rodriguez Lopez (Mars Volta) e Malcom Young (Ac/Dc). Todos têm em comum um som visceral, nada meloso (ok, as canções do Keith Urban são o ápice do açucarado, mas o timbre de guitarra dele ainda tem testosterona o suficiente).

Mas, se o padrão hoje parece ser o de vários caps com várias combinações, daonde veio essa idéia de um único pickup? A Esquire, de Leo Fender, data de 1950 e só tinha um single na ponte. Porém, o marco nessa estética minimalista, mais tarde associada ao punk, veio quando a Gibson resolveu fazer uma Les Paul mais acessível. Foi a origem da Les Paul Jr.

Era 1954 e, nessa época, fazer uma guitarra barata consistia em cortar excessos, o glamour do acabamento e simplificar o hardware, não fazer uma cópia vagabunda de um modelo consagrado. Sem o abaulado do corpo, com hardware mais barato, acabamento espartano , sem binding (contorno) e, claro, um único P-90 na ponte, um tom e um volume, o que era pra ser uma versão para iniciantes da icônica Les Paul se tornou um ícone por si só.

Hoje, a Les Paul Jr. da Gibson de barata não tem nada. Os modelos atuais são tão caros ou mais que as Les Paul Std.. Mas, ao mesmo tempo, nunca houve tanta oferta de guitarras seguindo essa estética de menos é mais. Quer alguns exemplos?

Começando com a original, claro:

Fender Esquire – poucos conhecem essa parente da Tele de um só captador

Duesenberg Dragster

Duesenberg Senior 52

Gretsch G6131 Malcom Young

Ibanez Omár Rodriguez Lopez

Aqui, a versão da Hamer da Les Paul Jr. com double Cutaway

Bem, acho que já deu pra ter um gostinho, né?

Anúncios

~ por Paulo Grua em 16/01/2010.

2 Respostas to “Junior Fever”

  1. Nome meio gay pra uma postagem tão interessante não? eheheh

    Mas , na verdade , a Les Paul Jr. “standard” (o que seria o standard) sai uns 1000 dolares , a standard sai uns 2500. Já as “Ressuie” , “classic” , “vintage” e essas enrolações saem bem mais caras , mas comparadas com as mesmas Les Paul’s “normais” , continuam mais baratas 😉

    No mais , belo blog!

  2. Valeu pela correção, Lucca! Realmente cometi um equívoco; a US$900, elas tem preço equivalente aos modelos tradicionais. Eu havia comparado a Custom Jr. com a Std. tradicional. Foi mal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: